Concurso Goiânia 2018 GO – Câmara Municipal

     

Certame já teve banca organizadora definida e deverá ter o seu edital publicado em breve.

Através do Diário Oficial do dia 20 de abril, a Câmara Municipal de Goiânia informou qual será a banca organizadora de seu próximo concurso, sendo que a UFG – Universidade Federal de Goiás foi a selecionada e o contrato já foi assinado. Agora os interessados no concurso aguardam a publicação do edital para conferirem todas as informações e poderem realizar sua inscrição.

Este concurso vem sendo aguardado há muito tempo e muitos candidatos já estão se preparando, estudando as matérias que provavelmente serão cobradas nas provas. Desde o final de novembro de 2017 que este concurso vem tendo os últimos detalhes analisados, pois já foi aprovado o projeto de lei que autoriza a criação de 75 novas vagas, sendo que neste concurso deverão ser aprovados 100 candidatos, sendo que 25 serão destinados ao cadastro de reserva.

Este concurso estava previsto para acontecer em 2016 e naquela ocasião muitos já começaram os estudos, porém, houve uma série de problemas que foi adiando o concurso, o que acabou deixando muitos candidatos revoltados. A vantagem para estas pessoas que estão acompanhando tudo por este tempo todo é que estão há bem mais tempo se preparando, por isso, quem for começar agora a se preparar, terá que dedicar bem mais tempo, pois a concorrência é grande e tem muitos candidatos em fase avançada de estudos. Acredita-se que agora o concurso aconteça até mesmo para atender um TAC – Termo de Ajustamento de Conduta, que já foi assinado junto ao Ministério Público.

O vereador Andrey Azeredo, presidente da casa, informou que estão sendo criadas 75 novas vagas, para que a Câmara possa vir a ter 211 cargos efetivos. Ainda de acordo com o vereador do PMDB, foi realizada a inserção de um único novo cargo, que é o profissional de libras, de forma que a casa possa se adequar à Legislação Federal, de forma que a partir daí, todas as transmissões realizadas pela casa, plenário ou comissões possam contar com um servidor capacitado que irá informar tudo às pessoas que possuem necessidades especiais para comunicação.

Andrey Azeredo informou que este concurso deve contemplar diversas áreas, entre elas a de comunicação e procuradoria, sendo que o projeto foi aprovado em primeira votação no plenário e que agora já está com a Comissão do Trabalho onde passa por uma análise, sendo aprovado em seguida e assim volta para que seja feita uma segunda votação, quando finalmente é encaminhado para veto do prefeito, ou sansão. Tudo indica que o projeto será sancionado e assim o concurso poderá ser realizado o mais breve possível. O edital não foi divulgado justamente por causa destes detalhes, pois só após as análises finais e sansão por parte do prefeito é que tudo poderá ser acertado, inclusive em relação a dia e horário de prova, salários e outros dados.

O presidente da casa disse ainda que o projeto já conta com parecer favorável da Comissão de Constituição e Justiça, sendo que os vereadores não mostraram ser contra, pelo contrário, o que facilita e agiliza o concurso, sendo que o edital pode ser divulgado até no primeiro trimestre de 2019. Em relação ao impacto financeiro por causa das novas contratações, foi realizado um estudo junto à diretoria e ficou constatado que não haverá problema em absorver os gastos com novos funcionários, lembrando que a Lei de Responsabilidade Fiscal e da Constituição da República determina que não é permitido gastar com funcionalismo público, um valor acima dos 70% do orçamento.

Herbert de Vasconcelos Barros, que é diretor de controle interno da Câmara, é quem preside a comissão desse concurso. Os futuros candidatos podem intensificar os estudos, baseando em concursos anteriores, pois a concorrência promete ser grande.

Por Russel