Concurso da Procuradoria Geral do Estado do Amapá 2018 – Preparativos

  

  

Confira aqui mais detalhes sobre o novo concurso da PGE-AP 2018.

O anúncio de um novo concurso público é feito meses antes de o exame acontecer, pois as instituições que usam desse método para contratar novos profissionais precisam de um período grande para organizar cada etapa deste processo seletivo. Além disso, é uma forma de proporcionar um tempo hábil para que os candidatos se preparem da melhor forma possível. E uma entidade que deu mais um passo para realizar o seu novo certame foi a Procuradoria Geral do Estado do Amapá, a PGE/AP. Confira no texto abaixo qual foi esta decisão e também as demais informações sobre esse processo seletivo.

Novas informações sobre o certame e informes já divulgados a respeito do concurso público da PGE

A respeito da última decisão da Procuradoria Geral do Estado do Amapá em relação ao seu novo certame foi sobre a escolha da banca organizadora do concurso público. Segundo a PGE, a instituição vai ser a Fundação Carlos Chagas. Após essa escolha, ambas as organizações devem se reunir para realizar a próxima fase deste certame que é a publicação dos documentos oficiais a respeito deste processo seletivo.


Mesmo que o edital ainda demore alguns dias para ser divulgado, já se sabe que a PGE vai oferecer um total de 15 vagas para a função de procurador. Desta quantidade, cerca de cinco são para incorporação imediata no quadro de funcionários do órgão e o restante, ou seja, 10 oportunidades vão ser para compor o banco de dados da PGE. A expectativa é que a instituição convoque os candidatos cujo nomes estão no banco de dados de acordo com a urgência dos trabalhos realizados pela Procuradoria.

As pessoas que estão interessadas em uma vaga na Procuradoria Geral do Amapá precisam ter formação superior e comprovada em um curso de advocacia. Além disso, só podem participar deste certame pessoas que tenham o registro na Ordem dos Advogados do Brasil, a OAB. A PGE também definiu que os candidatos precisam ter no mínimo três anos de experiência na carreira jurídica. Devido à rotina do trabalho, os indivíduos devem também residir no Amapá ou poderem se mudar para o estado localizado na região norte do Brasil, eles devem morar mais precisamente na cidade de Macapá, onde se localiza a sede da PGE.

Outra informação já confirmada também é e relação aos vencimentos dos novos procuradores. O salário vai ser de R$ 15.000,00. Não foi divulgado nenhum dado sobre benefícios, validade do certame, jornada diária de trabalho e outros pontos para os futuros contratados.

  

A respeito dos procedimentos avaliativos que a PGE deve adotar para escolher os novos procuradores

Como explicado acima, nenhum documento oficial foi publicado. Dessa forma, não se pode afirmar com exatidão quais métodos avaliativos a Procuradoria vai adotar. Mas as instituições que realizam concursos públicos possuem o hábito de seguir os métodos de certames anteriores.

Caso a PGE faça isso e as chances são grandes, a instituição deve avaliar os seus candidatos em três testes, segundo o certame que ela realizou no ano de 2006. Na ocasião, a Procuradoria aplicou uma prova de múltipla escolha, um teste com questões abertas, uma prova oral e avaliação de títulos. No teste de múltipla escolha, os inscritos tiveram que responder um caderno que continha 130 perguntas das seguintes matérias:

-Direitos: tributário, econômico, financeiro, processual civil, ambiental e administrativo.

-Língua Portuguesa.

Nas avaliações abertas e na oral, os pontos de direitos citados acima também serviram como base para os testes. Em 2006, a banca organizadora foi o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos, o Cespe/Unb. É de extrema importância que os interessados neste novo concurso público leiam o edital de 2006 e também refaça a prova aplicada naquele ano. Além de claro, procurar outros tipos de preparação. Para mais informações e também para saber que dia o edital deste ano será publicado clique em: http://www.pge.ap.gov.br/conteudo.php?id=20709. Boa sorte!

Isabela Castro.