Concurso Aeronáutica 2018 – 227 Vagas Abertas




Concurso visa preencher 227 vagas para o cargo de Sargento da Força Aérea Brasileira.

Para aquelas pessoas ainda bastante jovens, que estão terminando de cursar o ensino médio e que já pensam em qual profissão ou carreira seguir na vida, uma das opções que surgem neste começo de 2018 é o concurso para sargento da Aeronáutica brasileira.

O ingresso na carreira militar tem sido o sonho de muitos jovens brasileiros ao longo do tempo, principalmente para quem planeja abraçar uma profissão que traga estabilidade e segurança para o resto da vida.


Neste começo de 2018, os concurseiros de plantão estão sendo presenteados com o anúncio feito pela Aeronáutica da abertura do concurso para sargento da Força Aérea Brasileira.

Uma grande oportunidade para quem quer iniciar uma carreira militar e com grandes possibilidades de ser promovido a postos mais elevados.

Além da promissora carreira militar, há a garantia de uma estabilidade dentro de uma instituição que garante uma ampla assistência a seus integrantes.


Segundo divulgado pela própria Aeronáutica, o exame a ser realizado neste ano de 2018 visa ao preenchimento de vagas destinado ao curso preparatório de sargentos especialistas e que deverá ser iniciado no início de 2019.

Os aprovados deverão fazer o curso na Escola de Especialistas da Aeronáutica (EEAR) na cidade de Guaratinguetá, no estado de São Paulo.

O concurso é destinado a selecionar cidadãos tanto do sexo masculino quanto do sexo feminino e que estejam de acordo com as normas estabelecidas pelo edital do concurso. Quem estiver interessado, pode acessar todas as informações dispostas nas instruções do exame clicando aqui – www.fab.mil.br/eear.

Para o ano de 2019, serão destinadas, no total, 227 vagas que serão distribuídas nas seguintes áreas: Controle de tráfego aéreo (128 vagas), Guarda e Segurança (30 vagas), Equipamento de Voo (6 vagas), Material Bélico (13 vagas) e Mecânica de Aeronaves (50 vagas).

Vale aqui ressaltar que todos os cargos descritos acima são destinados a candidatos de ambos os sexos, com exceção da especialidade de Guarda e Segurança que será destinada somente para candidatos do sexo masculino.

Com relação à remuneração, durante todo do curso, as aprovados se tornam alunos da Escola de Especialistas da Aeronáutica e deverão receber um ajuda de custo de cerca de R$ 1.400,00.

Após terminado o curso, que deverá ter a duração de dois anos, o aluno sai graduado com a patente de terceiro sargento e com uma remuneração inicial de R$ 3.584,00 que acrescido da ajuda de custo, o valor total chegará a R$ 4.730,88.

Todas as despesas com relação ao material de estudo, alojamento, fardamento, alimentação, assistência médica e odontológica serão custeadas pela Força Aérea Brasileira durante a permanência do aluno durante o curso.

As provas deverão ser aplicadas em datas definidas pela instituição e deverão ocorrer em diversas capitais brasileiras.

Elas deverão constar de provas teóricas, exames de saúde física e de capacidade psicológica, onde deverão ser avaliados alguns aspectos psicológicos dos candidatos.

Além disso, serão avaliados a capacidade de concentração e um teste de aptidão física, o famoso TCAF. Numa etapa final, os inscritos deverão ter toda a documentação entregue submetida também a uma minuciosa análise.

Caso você esteja interessado em se inscrever para o concurso, poderá clicar no link acima localizado neste artigo ou então acessar o seguinte endereço: http://ingresso.eear.aer.mil.br.

No endereço acima, o candidato poderá fazer a sua inscrição, assim como emitir a guia para o pagamento da taxa de inscrição que será de R$ 60,00.

Mas atenção, é preciso estar atento para as datas de inscrição do concurso que começaram no último dia 11 de fevereiro e deverão prosseguir até o próximo dia 12 de março (somente até às 15h).

Se esta é uma oportunidade que você não quer perder, então vá em frente e faça logo a sua inscrição e capriche nos estudos. Garanta logo o seu futuro com uma carreira promissora e que lhe trará muita estabilidade e segurança no futuro.

Por Emmanoel Gomes