Concurso UFT 2015 tem 68 vagas abertas para Professores

     

Seguem abertas as inscrições para o concurso público da Universidade Federal do Tocantins (UFT). A instituição tem o objetivo de preencher 68 vagas para reforçar o quadro de docentes. Lembrando que o certame também irá formar cadastro de reserva no cargo de Professor Efetivo. Os aprovados receberão salários que oscilam entre R$ 1.996,67 e R$ 8.344,64, conforme a titulação e a jornada de trabalho.

A banca organizadora será composta pela Copese, empresa vinculada a UFT, que adotará seus próprios critérios de seleção. Esta é uma boa oportunidade para docentes de todo o estado, tendo em vista que as vagas são distribuídas de acordo com as demandas das unidades da Universidade.

As vagas são destinadas aos seguintes campi / cursos:

– Palmas: Direito, Pedagogia Ciência da Computação, Ciências Econômicas, Engenharia Civil e Engenharia Elétrica;

– Gurupi: Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, Agronomia e Química Ambiental; Engenharia Florestal;

– Tocantinópolis: Educação no Campo, Ciências Sociais, Pedagogia e Educação Física;

– Porto Nacional: Letras, Geografia, História, e Relações Internacionais;

– Araguarina: Gestão de Cooperativas, Ciências Naturais (Física), Letras e Medicina Veterinária:

– Miracema: Educação Física, Serviço Social, Pedagogia e Psicologia;

– Arraias: Educação no Campo e Matemática.

Interessados podem se inscrever pela internet, preenchendo o formulário disponível no site da organizadora www.copese.uft.edu.br. O prazo de inscrições segue até o dia 9 de fevereiro e a taxa de inscrição foi fixada no valor de R$ 190, e deve ser paga até o dia 10 de fevereiro, na rede bancária.

A seleção constará de avaliação de títulos e provas objetivas, as quais estão previstas para ocorrer nos dias 5 e 6 de março. Os locais, horários e salas serão poderão ser confirmados com antecedência. O resultado final será divulgado na data provável de 1º de abril de 2015 no site das inscrições.

Segundo o edital, o prazo de validade da seleção será de um ano, contado a partir da data de homologação dos resultados, sendo possível a prorrogação. 

Por Ana Rosa Martins Rocha