Concurso Prefeitura de Curitiba (PR) 2016 abre 50 vagas

     

Certame oferece 50 vagas para o cargo de Auxiliar de Serviços Escolares.

A Prefeitura de Curitiba, no estado do Paraná, anunciou através do edital de número 06/2015 um novo processo seletivo para o preenchimento de um total de 50 vagas efetivas para os cargos de Auxiliar de Serviços Escolares, das quais 3 vagas serão reservadas para pessoas portadoras de necessidades especiais, desde que a mesma não seja incompatível com a atividade a ser executada pelos futuros servidores.

O referido concurso público está sob a responsabilidade do Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná (NC/UFPR). A vaga em questão faz exigência ao nível de ensino fundamental completo e proverá aos futuros contratos um salário inicial no valor de R$ 1.316,52 para o cumprimento de uma carga horária 40 horas de trabalho semanal.

Para realizar a inscrição, o candidato deverá acessar o endereço eletrônico da Universidade Federal do Paraná – www.nc.ufpr.br, entre os dias 07 de dezembro de 2015 até às 16h do dia 08 de janeiro de 2016, obedecendo ao horário oficial de Brasília. O valor da taxa de inscrição do referido concurso público é de R$ 50,00.

O concurso será composto por prova escrita de conhecimentos, na forma objetiva, sendo a mesma de caráter eliminatório e classificatório, em que serão colocados a prova os conhecimentos específicos e gerais, além também de uma avaliação psicológica, de caráter eliminatório, com a finalidade de identificar potencialidades e as características dos candidatos em relação ao cargo. A prova escrita de conhecimentos terá sua realização na provável data do dia 06 de março do próximo ano (2016), às 9h, em horários e locais que serão informados em momento oportuno, através do site da empresa organizadora. Logo após o término das avaliações, o gabarito provisório já estará disponível no site www.nc.ufpr.br.

O processo de seleção terá validade de dois anos, a qual poderá ser prorrogada pelo mesmo período, de acordo com as necessidades da Administração Pública.

Por Filipe da Silva