Concurso Ministério do Planejamento 2015 foi autorizado

     

Foi concedida a autorização para que o Ministério do Planejamento realize em 2015 um novo concurso. O processo de seleção foi autorizado pela Ministra Miriam Belchior. O aval foi concedido mediante a portaria n° 456. Ao todo o novo processo seletivo irá oferecer 556 vagas para pessoas que tenham concluído um curso de nível superior. O edital deverá ser publicado em seis meses. Os cargos são para lotação na Escola Nacional de Administração Pública e para o Poder Executivo

Do total de vagas oferecidas, 534 são para o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e as outras 22 são para a Escola Nacional de Administração Pública. 

Das oportunidades para o Ministério, 300 vagas são para Analista de Tecnologia da Informação, 83 para Analista Técnico Administrativo, 54 vagas para Engenheiro, 17 para Geógrafo, 16 para Arquiteto, 14 oportunidades para Contador, 9 para Arquivista, 7 para Assistente Social, 6 vagas para Administrador, 4 vagas para Médico de 20 horas, 1 oportunidade para Técnico em Assuntos Educacionais. Para a Escola há 22 vagas 18 delas são para Técnico em Assuntos Educacionais e 4 para Técnico de Nível Superior. 

A lotação das vagas será feita em Brasília a partir do mês de junho de 2015. 

A elaboração do edital do certame está a cargo do Secretário- Executivo do Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão. O prazo para divulgação do edital é de seis meses. 

O último concurso do Ministério do Planejamento foi realizado no ano de 2013, na época foram disponibilizadas 200 oportunidades para o cargo de analista em TI que exigia do candidato nível superior completo. Neste último processo seletivo foi oferecida uma remuneração R$ 7.340,62 para cumprir uma carga horária de 40 horas.  

Se está pensando em prestar o concurso de 2015, verifique o edital que acompanhou este último processo seletivo, desta forma, você poderá ter uma base de como são realizados os concursos do Ministério de Planejamento e assim, em algumas disciplinas adiantar os estudos

Por Melina Menezes