Concurso DPE-AM 2018 – Previsão de Vagas

     

As oportunidades serão para os cargos de analista judiciário e técnico judiciário.

Para quem se encontra na expectativa por novas informações sobre um novo possível concurso público da Defensoria Pública do Estado do Amazonas, as notícias que acabam de chegar são bastante animadoras.

É que finalmente a realização do concurso foi confirmada, de modo que os interessados já podem começar a se preparar para a realização das provas.

A confirmação da realização deste novo concurso aconteceu no último dia 06 do mês de outubro, quando Rafael Barbosa, que é defensor público geral do Estado do Amazonas, assinou o contrato de prestação e serviços com a empresa escolhida para organizar e executar o certame, sendo esta a Fundação Carlos Chagas.

Estando tudo acertado com a banca organizadora, o próximo passo é a elaboração da proposta de um edital para que esta seja aprovada pelo CSDP, que é o Conselho Superior da Defensoria Pública.

Assim, se tudo correr conforme o previsto, a expectativa é de que o edital de abertura do certame, com todas as informações importantes para os interessados, seja oficialmente publicado ainda nas primeiras semanas do mês de novembro.

Embora o edital ainda não tenha sido publicado, algumas informações já foram anunciadas pelo órgão, como o quantitativo de oportunidades, que se somam em 58. Contudo, esse número pode sofrer alterações. Deste total de vagas há oportunidades para pessoas com formação de nível médio e de nível superior.

De acordo com as palavras de Rafael Barbosa, o edital de abertura do certame deve ser publicado ainda na primeira semana de novembro. As oportunidades serão para os cargos de analista judiciário e técnico judiciário.

Essa é a primeira fez que a Defensoria do Estado do Amazonas realiza um concurso público, tanto que os servidores que o órgão possui são funcionários do estado que diante da necessidade de pessoal forma cedidos para atuarem na Defensoria.

Das 58 vagas disponibilizadas na concorrência, 10 serão para o interior do estado do Amazonas, para atuação em núcleos que a defensoria pretende inaugurar nos municípios de Tefé, Parintins, Itacoatiara, Humaitá e Tabatinga. Sendo que cada um desses núcleos deve receber um técnico e um analista.

Ainda de acordo com as declarações do Defensor Geral, a expectativa é de que com o novo pessoal novos cargos sejam providos, como Analista Social de Defensoria para atuação na área de Serviço Social e Psicologia, Analista Jurídico de Defensoria, entre outros que ainda serão oficialmente anunciados.

A primeira unidade de defensoria a ser criada será a do município de Parintins, assim gradativamente as outras também devem ser implantadas, para assim atender com melhor qualidade todo o interior do estado do Amazonas.

A DPE-AM realizou um concurso público no ano de 2011. Na ocasião forma disponibilizadas na concorrência o equivalente a 60 vagas, porém todas para o cargo de Defensor Público para o interior do estado.

Dessa forma, o concurso deste ano visa o provimento de vagas para os cargos de técnico e de analista.

Nesse sentido, se você possui interesse em realizar o concurso, fique atento as novas informações sobre o certame que devem ser divulgadas no site da empresa organizadora ou na página oficial da Defensoria.

Para se preparar para as provas recomenda-se que editais de outros editais para estes mesmos cargos sejam consultados, pois assim pode-se ter acesso ao conteúdo pragmáticos geralmente cobrados em concursos como esse. Também como treinamento é válido refazer provas de certames passados, a fim de se ter uma noção sobre como são abordados os assuntos.

Os concursos públicos da área jurídica são os que mais possuem inscrições em todo o país, o que significa que são altamente concorridos. Por isso, não deixe passar a oportunidade de conseguir um emprego que ofereça segurança e estabilidade financeira.

Por Sirlene Montes