Concurso CNMP 2015 abre 87 vagas

     

Em poucos dias começa o prazo de inscrições do concurso público do Conselho Nacional do Ministério Público – CNMP, regido pelo edital nº. 1/2014. São 87 postos para cargos que exigem nível técnico ou superior.

A empresa organizadora do certame, responsável pelas etapas que compõem a seleção, é a Fundação Carlos Chagas. Os salários variam entre R$ 5.007,82 e R$ 8.178,06 para o cumprimento de jornadas de 40 horas por semana.

As oportunidades são para Analista do CNMP, o qual é exigido o curso superior nas seguintes áreas: Direito, Arquivologia, Engenharia Civil, Estatística, Controle Interno, Contabilidade, Gestão Pública, Comunicação Social, Desenvolvimento de Sistemas e Suporte/Infraestrutura e Técnico (Administração e Segurança Institucional).

O certame reserva 10% do total de vagas aos candidatos com deficiência. As vagas que vierem a surgir durante a validade da seleção também estão condicionadas a reserva de vagas.

O prazo de validade do edital é de dois anos, a contar da data da publicação da homologação do resultado final. Ainda há a possibilidade de prorrogação por mais dois anos, a critério do Conselho Nacional do Ministério Público.

O início das inscrições é às 10h do dia 15 de dezembro de 2014 e o término às 14h do dia 21 de janeiro de 2015 (horário de Brasília), podendo ser realizada somente pela internet, no site www.concursosfcc.com.br. Os interessados devem desembolsar os valores de  R$ 54,97 ou R$ 70,97, referentes a taxa de inscrição, conforme o cargo pretendido.

O CNMP disponibilizará equipamento com impressora, em sua sede, para quem não tiver acesso a internet. O endereço é Setor de Administração Federal Sul, Quadra 2, Lote 3, Edf. Adail Belmonte, Brasília-DF.

A aplicação das provas objetivas, dissertativa e discursiva ocorrerá na data provável de 01 de março de 2015. As informações sobre locais, horários e salas serão divulgadas no site da organizadora, www.concursosfcc.com.br, e por meio de cartões informativos os quais serão encaminhados via e-mail. 

Por Ana Rosa Martins Rocha