Concurso Câmara de Vereadores de São José do Rio Preto (SP) 2015 tem vagas abertas

     

A Câmara de Vereadores de São José do Rio Preto, no estado de São Paulo, abriu edital para realização de concurso público. O edital nº 001/2014 visa ao preenchimento de 13 vagas mais  formação de cadastro de reserva destinadas a profissionais de níveis fundamental, médio e superior. Os aprovados receberão remunerações iniciais que variam entre R$ 1.513,15 e R$ 4.179,55, pelo cumprimento de carga horária é de 30 e 40 horas por semana.

As oportunidades são para os cargos de Motorista, Agente Legislativo, Operador de Câmera, Agente Parlamentar (Cerimonial, Pessoal e Tecnologia de Informação),  Redator Legislativo, Editor de VT/Operador de Áudio, Editor de VT/Operador de Caracteres, Diretor de TV/Controle Mestre, Editor de VT/Videografismo, Intérprete de Libras, Telefonista, Advogado e Jornalista.

A realização do certame será da Vunesp, que ficará a cargo das etapas que compõem a seleção. Das vagas oferecidas, 5% são destinadas aos candidatos portadores de necessidades especiais, desde que as atribuições do cargo sejam compatíveis com as limitações do candidato se aprovado.

As inscrições podem ser feitas somente pelo site da Fundação VUNESP – www.vunesp.com.br, no período das 10h do dia 15 de dezembro de 2014 até às 16h do dia 30 de janeiro de 2015. A taxa de participação é R$ 39,00 para os cargos de Ensino Fundamental; R$ 68,50 para Ensino Médio/Técnico e R$ 91,00 para os que exigem Ensino Superior.

A seleção se dará por meio de provas objetivas, provas dissertativas, práticas e prático-profissional (Advogado). A convocação para a aplicação das provas com o dia, local e horário deverá ser acompanhada pelo candidato no site da Fundação VUNESP – www.vunesp.com.br.

As provas objetivas dissertativas serão realizadas na data provável de 15 de março de 2015, no período da manhã. Já a prova prático-profissional, para os candidatos ao cargo de Advogado, será realizada no mesmo local e data da prova objetiva, só que no período da tarde.

Por Robson Quirino de Moraes