Concurso Assembleia Legislativa de MS tem 80 vagas de emprego

     

Inscrições seguem abertas até o dia 15 de agosto de 2016.

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul – AL- MS, desde o dia 20 de julho está com as inscrições abertas para o seu primeiro concurso público, que tem como finalidade realizar a contratação de 80 profissionais para cargos que exigem nível superior, técnico e médio. A banca organizadora do processo de seleção será a FCC, a Fundação Carlos Chagas e tem as avaliações previstas para acontecerem no dia 25 de setembro de 2016 (domingo).

Os interessados em pleitear uma das vagas disponíveis no edital deverá preencher o formulário específico para inscrição até às 14h do dia 15 de agosto de 2016, por meio da página eletrônica da Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br) e recolher uma taxa, que varia entre R$ 105,00 e R$ 85,00, de acordo com o cargo pretendido pelo candidato.

O edital provê os seguintes cargos, distribuídos por nível de escolaridade, com o respectivo número de vagas:

– Ensino superior: Arquiteto (1), Analista em Recursos Humanos (3), Assistente Jurídico (7), Biblioteconomista (1), Assistente Social (1), Cerimonialista (4), Contador (2), Consultor de Processo Legislativo (6), Economista (2), Jornalista (6), Engenheiro Civil (1), Médico (3), Redator e Revisor de Debates (7) e Publicitário (1).

– Ensino médio: Agente de Polícia Legislativo (10), Agente de Apoio Legislativo (3), Assistente Legislativo (12), Programador Visual (1), Auxiliar de Enfermagem (1), Tradutor de Libras (2) e Técnico de Informática (6).

Os candidatos que forem selecionados e posteriormente contratados terão direito a um salário inicial mensal que oscila entre R$ 2.793,33 e R$ 4.566,61, de acordo com o cargo. Também será destinada uma porcentagem das vagas para candidatos índios, negros e pessoas com deficiências, de acordo com as proporções previstas na lei.

O certame será composto por uma prova objetiva escrita, aplicada a todos os inscritos, que irá ocorrer no município de Campo Grande. Além disso, haverá também uma prova de títulos, aplicada de forma exclusiva para os candidatos concorrentes aos cargos de nível superior.

O processo de seleção terá, inicialmente, uma validade de um ano, podendo ser prorrogado somente uma vez e pelo mesmo período, de acordo com as necessidades da Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul.

Por Filipe Silva